sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Exame de próstata

Com a chegada do novembro azul, eis minha contribuição...

– Amor?
– Sim, coração.
– Você já fez 50 anos. Que tal fazer o exame de próstata?
– Próstata? Para que isto?
– Amor! Câncer de próstata é uma das coisas que mais mata os homens. É necessário fazer o exame anualmente.
          – Eu já fiz o tal de PSA. Está tudo bem.
– Vamos fazer o seguinte: Vou marcar uma consulta com o Urologista da família e ele te explica tudo.
Dias depois...
– Olá Alfredo! Finalmente apareceu.
– Pois é, coisa da Martinha.
– Deveria ser coisa sua.
– Ela me disse que o Doutor me explicaria tudo sobre o exame de próstata.
– Sim, mas o que traz ai?
– Exames. Tem até o tal de PSA. O médico do trabalho pediu.
– Alfredo. Médico do trabalho é importante, mas é necessário também consultar especialistas. Deixa-me ver estes exames. Humm, colesterol um pouco acima, triglicerídeos também, o resto está normal, inclusive o PSA.
– Viu Doutor? Eu estou bem.
– Só precisa cuidar a gordura na comida, mas vamos ver esta próstata.
– Ver? Como? Raio X?
– Risos – Não Alfredo, exame clínico, o de toque.
– Que raios de exame é este, Doutor?
– Passa para cá, eu vou te mostrar.
E foi...
– Baixa a calça e a cueca, sobe nesta escadinha, fica apoiado nesta maca e dá uma leve agachada.
Enquanto o médico coloca as luvas, Alfredo arregala os olhos.
– O que vai fazer Doutor?
– Vou examinar a sua próstata.
– Como?
– Pelo seu ânus.
Alfredo se veste rapidamente e sai correndo pela porta a fora.
Em casa...
– Que papelão hein Alfredo? O Dr. Francisco me ligou.
– Tá louca? Você e ele. Imagina se eu vou deixar um homem enfiar um dedo no meu, no meu... ah em mim. Nem louco.
– Alfredo, deixa de ser ignorante. Isto é normal e necessário.
– Nem pagando. Já tem o tal do PSA.
– É importante para você. É para sua saúde. Eu faço exame parecido todos os anos.
– Com você é diferente. É natural da mulher.
– Santo Cristo! Faz assim, liga para o Juarez. Ele fez o exame, a Clotilde me disse.
Segundos depois...
– Juarez? Como vai meu velho?
– Beleza Alfredo. Como vai esta força?
– Mais ou menos, cara. Estão me pressionando para fazer o tal exame de toque.
– Fica frio cara. Não é nada absurdo, não dói e é rápido.
– E você está bem?
– Bem, fora a tristeza.
– Tristeza?
– Sim. Na verdade eu tenho duas notícias, a boa e a ruim e antes que me pergunte já vou dizendo. A boa é que eu não tenho nada e a ruim é que o médico é casado e não me dá bola. Dá uma saudade.
Telefone desligado...
– Juarez! O que é isto? A Martinha me disse que ele está apavorado e você apronta esta.
– Sossega Clotilde. Eu não podia perder esta, ele supera – gargalhadas.
De volta ao outro lado...
– E ai? O que ele disse?
– Que virou de lado. Eu não faço este exame. Não quero virar fresco. Agora sei por que muitos homens depois dos 50 abichonam.
– Isto Alfredo, continue na ignorância. Você não é gay e não vai virar por causa do exame e se virar é porque sempre foi e estava encolhido. Larga de bichice. Não quer fazer não faça, mas contrate um seguro de vida, porque se morrer, eu quero ser uma viúva rica.
– Credo mulher, tá me secando? Sai pra lá urubu.
Alguns dias depois em uma mesa de bar...
– Opa! Alfredo velho de guerra! Há quanto tempo?
– Grande Manuel. Como está?
– Agora bem, mas foi um sufoco.
– Como assim?
– Cara, eu tive câncer de próstata, mas felizmente eu faço os exames anuais e peguei no comecinho. Fiz a operação e estou novo.
– É mesmo? Exame de toque é?
– Sim. Foi o que me salvou. O PSA não acusou as calosidades. Você está fazendo né?
– Sim, sim, normalmente – com cara vermelha de vergonha.
– É isto ai. Tem muito homem que não faz por preconceito e depois quando descobrem é tarde ou muito complicado. Vou nessa, grande abraço.
Em casa...
– Mulher! Vou fazer o tal exame de toque.
– Finalmente. O que houve para ter mudado de ideia?
Ele conta...
– Viu Alfredo, como é importante? Vou marcar nova consulta.
E no dia...
– Então Alfredo, decidiu? Da outra vez saiu daqui correndo – Falou o Dr.
– Sabe que é Doutor? Sou de criação antiga e depois tem um monte de médicos safados. Olha aquele que fugiu do país.
– Alfredo. Isto é preconceito. Não é um monte, é minoria. E depois, tem maus profissionais em todas as áreas, inclusive na sua. É advogado, né?
– Sim, eu sou.
– Então, é um bom profissional, eu sei. Vamos lá! Você lembra do procedimento?
– Infelizmente sim.
Mais tarde em casa, Alfredo chega meio desenxabido.
– E aí como foi? – pergunta Martinha.
– Está tudo bem. Agora só no ano que vem.
– Viu? É normal e tranquilo.
– Pois é! Tão simples e tão rápido. Não acha que eu deveria procurar uma segunda opinião?

Este post é dedicado a todos os machões resistentes ao exame de próstata. A superação deste preconceito pode salvar vidas. O Câncer de próstata é um dos maiores responsáveis pela mortalidade masculina e tem cura.
Meu nome não é Alfredo, não sou gay e nem advogado. Portanto não me confundam.
Agora pensando aqui, ter uma segunda opinião é mais garantido, né?

PSA - Prostate-Specific Antigen, em português Antígeno Prostático Específico, é uma enzima com algumas características de marcador tumoral ideal, sendo utilizado para diagnóstico, monitorização e controle da evolução do câncer de próstata.
http://www.cancer.gov/cancertopics/factsheet/detection/PSA

12 comentários:

  1. Esse é um grande preconceito dos homens!
    vamos prevenir!
    Ninguém deixa de ser Homem por fazer exame preventivo da prósptata!
    Bom final de semana!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  2. Como convencê-los a fazer esse exame que pode salvar suas vida??
    Gostei daqui e pretendo voltar!
    Um abraço
    Marly

    ResponderExcluir
  3. Boa noite amigo! parabéns pela Matéria!!! bom final de semana amigo! beijinhosssssssssssssss
    http://rubiaartes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu estava aqui entretida com esse post educativo, porém, de forma super divertida e quase caio para trás quando vejo a autoria.
    Oi Claudio! Não sabia que tinha outro blog, eu "caí' aqui acidentalmente através de um blogroll. Que bela surpresa, já estou te seguindo por aqui também.
    Beijos e parabéns pelo texto, me rendeu boas risadas. rs

    ResponderExcluir
  5. Gostei deste seu conto, Cláudio. É daqueles contos que não dá trégua ao leitor, que se apressa para saber logo como a história termina.
    Como já respondi na postagem do seu comentário, você pode editar aqui no seu espaço o meu conto "A Testemunha Ética".
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a crônica. Me fez rir bastante. Infelizmente, até hoje alguns homens tem esse preconceito e acabam não se cuidando. É um exame tão simples que pode salvar vidas. Parabéns pela iniciativa.
    Abraço

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Muito bom!!! Muitos homens são assim mesmo... temos que acabar com esse preconceito em nome da vida!!

    ResponderExcluir
  8. Ótimo! Vocês homens precisam começar a falar de vocês, reconhecer suas fragilidades, suas necessidades. Novos homens surgirão. E quem sairá ganhando com isso, não serão só vocês, mas nós, mulheres, e, é claro, as crianças.

    ResponderExcluir
  9. Sensacional.
    Tem que parar este preconceito.
    Parabéns!
    Melhor história sobre o tema.

    ResponderExcluir
  10. Amei!
    Homens preconceituosos são homens burros que ligam para a própria vida.

    ResponderExcluir